Tipos de Parto

A chegada de um bebê ao mundo é um momento memorável, cheio de expectativas e dúvidas, especialmente sobre o tipos de parto.

Antes mesmo do nascimento, os pais já pesquisam o significado de nomes, trabalham para deixar tudo arrumado para chegada do novo membro da família, mas, uma importante decisão precisa ser feita: qual é o tipo de parto a ser feito?

Clique aqui e conheça Happy Hair

Independentemente de qualquer um esses tipos de parto que iremos apresentar, é essencial que a opinião e os desejos da mãe sejam aceitos e respeitados em todas as etapas, mesmo quando há imprevistos.

Há alternativas possíveis de parto, por isso, o portal Perfil Mulher irá trazer mais esclarecimento sobre o assunto.

Lista de tipos de parto

Tipos de parto: Quais são e qual a melhor escolha

Certamente, há vantagens e desvantagens de cada tipo de parto. Para te auxiliar na melhor escolha, procure seu médico de confiança.

Parto normal

Como é sabido por todos, o bebê nasce vaginalmente.

O termo é usado para indicar todos os tipos de nascimento que não são cirúrgicos. Um parto normal pode ocorrer em um hospital, em casa, de cócoras, deitado, na banheira, com ou sem a aplicação de anestesia.

A recuperação de um parto vaginal é geralmente mais rápida do que de uma cesárea porque não é uma cirurgia. Idealmente, o bebê é segurado imediatamente após o nascimento, e o contato pele a pele com a mãe ajuda a acelerar a ligação

As contrações da vagina fazem com que os pequenos expulsem qualquer líquido retido nos pulmões, o que ajuda a fortalecer o sistema imunológico, e esta é uma das principais vantagens para o bebê.

O risco de laceração para a mãe é quando a vagina é rasgada e os pontos precisam ser usados para fechar os cortes.

A dor no períneo, a área entre a vagina e o ânus, geralmente desaparece em poucas semanas, e há uma chance maior de desenvolver incontinência urinária, especialmente durante o primeiro ano pós-parto. Durante a passagem pelo canal vaginal, há uma chance maior de trauma para o bebê.

Parto Natural

Podemos dizer que é uma variação do parto vaginal. De todos os tipos de parto, este é sem dúvida, um dos mais seguros.

No entanto, não há intervenções médicas como episiotomia, uso de fórceps, ou ocitocina sintética em um parto natural. A água quente pode ser usada como um método natural de alívio da dor.

Os benefícios do parto natural é que não há necessidade de recuperação do corpo após anestesia ou administração de drogas já que não há exposição a nenhuma droga ou intervenção médica, por exemplo.

A grande desvantagem é que as técnicas para amenizar as dores são também naturais, e não podem remover a dor por completo.

Parto de Cesária

Um corte é feito no abdômen da mulher a fim de remover o bebê. Pode ser um plano de contingência ou uma emergência.

Quando há uma condição de saúde que aumenta o risco de um parto normal, ou quando a mulher escolhe a cirurgia por vontade própria, há uma chance de uma cesárea planejada ou eletiva.

Quando há um imprevisto que coloca a saúde do bebê e da mãe em risco, há uma cesárea de emergência.

As seções de cesárea são seguras e têm muitas vantagens quando são realizadas para preservar a saúde da mãe e do bebê. A principal vantagem é que eles sabem exatamente quando o bebê vai nascer.

A recuperação da mãe é muito mais lenta do que em um parto normal, e há um risco maior de infecção e sangramento. A cicatriz no abdômen causa dor, e se a mãe fez mais de uma cesárea, há um risco maior de ruptura uterina. Além disso, os bebês nascidos por cesárea têm maior probabilidade de apresentar alergias e problemas respiratórios.

Parto humanizado

Nesta modalidade, a equipe médica responsável cuida da futura mãe e de seus desejos, prestando muita atenção ao plano de parto. Eles fazem de tudo para mantê-la confortável durante todo o processo.

Uma intervenção de indução, anestesia e fórceps geralmente ocorre em hospitais ou centros de partos. Estes são necessários quando necessários para garantir a saúde tanto do bebê quanto da mãe, e devem ser autorizados pela mãe. Isto geralmente ocorre em um ambiente calmo, quente e pouco iluminado, parecendo o útero materno.

Este é um dos tipos de parto que apresentam todos os benefícios do parto normal, e também traz opções durante o trabalho de parto.

No Brasil, as práticas intervencionistas ainda prevalecem, portanto, encontrar uma equipe que realmente abrace os princípios deste tipo de nascimento pode ser um desafio.

Parto de Lótus

O parto normal ou vaginal também é uma categoria que está dentro dele.

A diferença é que, após o nascimento, o cordão não é ligado e o bebê é mantido conectado à placenta até que o cordão se destaque naturalmente do umbigo, o que geralmente ocorre uma semana após o nascimento.

Quando um cordão é cortado depois de parar de pulsar, diminui o risco de anemia para o bebê. Entretanto, não há vantagens comprovadas após esse tempo.

A amamentação pode tornar-se mais complicada por causa da ligação entre o bebê e o órgão, e alguns cuidados devem ser tomados para reduzir o odor da placenta.

Parto domiciliar

O nascimento em casa é uma das modalidades de nascimento natural. Como o nome indica, é quando o bebê nasce em casa, e pode ser planejado, com assistência de parteiras, obstetras e outros profissionais médicos, ou sem.

Não há nada mais satisfatório do que segurar seu recém-nascido nos braços e, neste ponto, você pode fazer isso em um centro de partos ou em casa. Seu bebê estará mais saudável e se sentirá mais confortável durante o parto, o parto e os primeiros dias após o parto.

A estrutura hospitalar não está disponível em caso de emergência. Segundo a Federação Brasileira de Ginecologia e Associações de Obstetrícia, isso duplica o risco de morte neonatal e triplica as chances de complicações como convulsões e danos neurológicos neonatais.

Parto na água

O bebê nasce vaginalmente, geralmente em uma banheira ou piscina de plástico cheia de água morna.

A dor da contração pode ser aliviada com a ajuda da água. A saída do bebê geralmente é fácil de navegar. Assim que o bebê nasce, é importante ficar de olho nele para garantir que ele não fique com frio.

Parto desassistido

Nascimento sem assistência de obstetras, enfermeiras e doulas. Pode acontecer acidentalmente, quando não há tempo para ir à maternidade ou quando a equipe chega, ou de propósito, quando a família escolhe receber a criança sozinha, uma prática não recomendada pelas equipes de saúde por causa dos riscos.

De todos os tipos de parto, este é o que apresenta maior risco para a mãe e o bebê. Isso porque a mulher tem controle total e não há assistência. Os riscos de natimorto e morte da mãe e do bebê são maiores se não houver assistência profissional adequada.

Parto de Cócoras

O bebê nasce vaginal mas a característica é a posição da mãe no momento do nascimento: ela se agacha, uma posição que permite uma melhor abertura do períneo e facilita a saída do bebê.

A passagem do bebê pelo canal vaginal é auxiliada pela gravidade e a abertura da pélvis é auxiliada pela força do fêmur.

Conheça Rosa Amazônica

Permanecer nesta posição por longos períodos de tempo é desconfortável, mas há a possibilidade de utilizar suportes como bancos e contar com o parceiro.

Média: 5 / 5. Votos: 1

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Artigos Relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Sobre - Políticas - Contato
© 2024 Perfil Mulher - Todos os direitos recervados.